De acordo com estudos divulgados pela ADA (American Dental Association), mais de 5 milhões de  dentes são avulsos  (saem completamente da boca) por ano, e a prática esportiva é responsável em média por 39% desses incidentes. A utilização de um protetor bucal é uma melhor maneira de prevenção.

Não só para evitar um dente quebrado, ou a falta dele, mas para absorver o impacto de pancadas, ajudar a evitar fraturas na mandíbula e ferimentos na língua, lesões cerebrais e as juntas do queixo, além de também proteger a coluna cervical de forma indireta.

A maioria dos atletas ainda compram seus protetores em lojas de departamentos esportivos. Esses tipos de protetores não protegem de forma completa, uma vez que seu material (silicone) não apresenta absorção de impacto nem dissipação de forças.

O mais indicado é que esse protetor seja feito pelo cirurgião dentista, ele deve estar ciente sobre a forma de se confeccionar um protetor bucal para determinado atleta e modalidade. Saber suas particularidades, indicações e contra indicações, orientar o paciente sobre uma manutenção, armazenamento e higienização.

Protetores customizados  feitos sob medida pelo dentista são mais recomendados, com um encaixe perfeito para uma arcada dentária de cada usuário, proporcionando mais maciez e segurança, além de não prejudicar a ingestão de líquidos, a fala e a respiração.

 

© 2017 - Clínica Max Túlio Desenvolvido por Em caso de emergências        (27) 98809-4315